Segredos do Antigo Egito

Esse textos contém códigos de ativação que agem no DNA. Para acessar esse texto, sugiro que coloque o som de golfinhos ao fundo e encha um copo com água para beber após a leitura (para playlist, clique aqui). Comentários meus inseridos abaixo em itálico. Se sentir o chamado, clique aqui para adquirir as meditações disponíveis no site.


Segredos do Antigo Egito

Tudo é e sempre será vida.

Feche os olhos por um momento e respire fundo.

Visualize-se na beira da água. Molhe seus pés no mar. Sinta as Águas indo e vindo, tocando seus pés num movimento cíclico.

Esta é a arte da permissão.

(Sugiro que façam o exercício acima)

Amados, sejam bem-vindos.

Vamos dar início a uma viagem esclarecedora e que ao mesmo tempo pode soar confusa. Vocês foram expostos (“condicionados”) a um tipo de conhecimento limitado em relação ao que condiz com a Verdadeira história. Respirem fundo sempre que sentirem alguma resistência para receber essas palavras. Conectem-se com suas egrégoras de amparo e, sempre e primordialmente, com seus corações. O Amor tudo é.

O Amor é a Verdade e a Verdade é o Amor. Tudo o que colocamos aqui agora são somente caminhos, meios de ativação para que vocês, através da Verdade, se recordem de sua Essência: o puro e cristalino Amor.

A malha de luz que envolve a Terra é Luz Crística.

A Verdade é que vocês são muito além do que aceitam ser. Desde pequenos, cresceram com imposições e para isso não há culpados. Simplesmente foi a maneira que a humanidade aceitou se formar e por isso sugerimos que perdoem. Perdoem, em seus corações, a todos aqueles que vocês denominam culpados. O seu Espírito escolheu sua jornada e cabe a você decidir como reage aos sinais. Esses sinais (gatilhos) mostram o que há entre você e a sua Verdade. O que você mesmo aceita que exista entre você e a recordação da sua Essência Divina. Respirem fundo. Se necessário fechem os olhos. E, então, continuem.

Como espíritos vocês decidiram vir à Terra para experienciar uma jornada “afastados” da fonte. Mas nunca se afastaram, então, porque a fonte é convosco. A Fonte vive em vocês. Em nós. Somos um. E nossos olhares de amor e amparo só refletem aquilo que vive dentro de cada um de vocês. Sempre que se sentirem sozinhos, lembrem-se de nós. Venham a nós. Nós estamos aqui para lembrá-los de quem vocês são. São Deuses. Cientes daquilo que sabem. Praticantes do mais puro Amor.

Abracem essa verdade. Expressem-se através da Verdade que existe em simplesmente SER.

Vocês escolheram essa jornada alguns por colocar-se a serviço. Outros por espírito de experimentação. Todos, por Vontade do Seu Próprio Divino (Eu Superior).

Escolheram, então, ir em grupos. Em grupos, semearam a Terra. Em grupos, encarnaram a serviço. Múltiplas vezes em múltiplas fases.

Recordem-se de quem são.

Há milhares de anos, em sua humanidade, um grupo encarnou no antigo Egito. Vários grupos mas falaremos de um em específico. Os Sacerdotes da Atlântida. Encarnaram em diferentes fases dessa civilização para ancorar a energia de uma alta tecnologia que trabalhava ativamente em benefício do coletivo Atlanti. A malha Crística tinha constituição física no reino Atlanti. Sua representação era uma Lua de Cristal. Uma segunda Lua, erguida aos céus com a celebração de um coletivo Unificado. Sábios eram aqueles que usavam o seu poder pelo Amor. Ainda os são.

Essa Lua continha toda a informação necessária para ancorar na Terra, de forma física/magnética a sua Verdade. Era como um dispositivo capaz de receber, ancorar e emitir as frequências necessárias para sempre que olhassem aos céus recordassem da sua origem. Das estrelas de onde vieram. Vocês sabiam muito mais. E tinham muito mais claro acesso ao coração. Daí vem a verdadeira sabedoria.

Por isso tanto se fala a respeito da mente. Pode ser tida como um obstáculo ou ferramenta a seu favor, à medida que é treinada para receber a intuição. Para perceber o caminho do coração. E só. A sua mente é capaz de observar múltiplas perspectivas e portanto analisar aquilo a que são expostos de forma a perceber como o indivíduo se posiciona perante tal situação. Vocês têm alta capacidade de se colocar como observador e partir disso de perceber através dos sentimentos das múltiplas possibilidades o que lhes faz pulsar o coração. Ou que lhes faz retrair os músculos, reter a respiração. Amados, o seu corpo é um maravilhoso dispositivo, um grande sensor vivo. Suas sensações lhes dão tantas respostas…

Era essa a sabedoria dos poderosos iniciados. Sabiam o poder do Coração. A partir dele, trilhavam seus caminhos. Aprenderam, então, a harmonizar os seus corpos, pois sabiam da maravilhosa ferramenta que tinham “em mãos”. Seus corpos são extensões de seus corações. Seus músculos, pulmões, calcanhares, dedos, gargantas, fazem como sinapses do externo para o indivíduo. Comece a perceber com maior presença o que é possível sentir através do seu corpo.

Este grupo se uniu com o propósito de implementar a reconexão ao Divino Coração na Terra. Aos poucos, foram encarnando, constituídos em naves e levados diretamente dos céus para seus subterrâneos, para as suas pirâmides e câmaras. As Grandes Pirâmides são monumentos de extrema sabedoria viva. São vivas também. É possível se comunicar com elas. Elas falam através de seus códigos, seus hieróglifos e aqueles que não foram talhados mas se fazem presentes em suas paredes. Em seus solos, recebiam naves, seres que chegavam por cima e por baixo. Assim como a Grande Lua, as Pirâmides recebiam, ancoravam e emitiam frequências. Até hoje funcionam da mesma forma. No grande Portal de Leão, por exemplo, é estabelecida uma linda e clara conexão com os seres de Sírius, uma forte conexão com os felinos de Sírius A. Existe conexão genética entre vocês e esses e tantos outros seres de tantas outras Estrelas. Os iniciáticos sabiam disso também e por isso trabalham em conjunto. Manifestavam aqui a sabedoria em conjunto com “lá”, sabendo que eram somente parte de um Todo maior, um todo invisível e até mesmo visível na Terra, naquele tempo presente.

Há muito mais para o Egito do que se pode ver nos livros de hoje. Conectem os seus corações ao grande berço através de meditações.

As Grandes Pirâmides foram erguidas com o auxílio de naves. Naves, essas, que trabalham em conjunto. Ajudavam a plasmar/manifestar seus faraós. Auxiliavam no processo do ajustamento das frequências para que grandes Espíritos, onde “grandeza” quer dizer “sutileza” pudessem andar naquele presente tempo na Terra. Nem todos podiam ver. Naquele tempo já algumas pessoas “perdiam” parte da sua Consciência Divina. Já não se recordavam tão bem. Aos poucos, as naves foram retornando aos céus e não mais voltaram, ao passar dos anos na Terra. Os mitos de Deuses restaram. Faraós e sacerdotes eram representantes dessa conexão, ainda remanescente na época. Muito acontecia em seu ativo subterrâneo. Curavam com símbolos, geometria e portais. Conheciam a sabedoria da serpente. E sabiam, acima de tudo, que o caminho aos Céus, era pela Terra.

Recordem-se de quem são e chegarão novamente aos céus.

Amor e Gratidão.

Pela Consciência de A’avlan.