A Memória de Gaia e Os 12 Crânios de Cristal

Esse textos contém códigos de ativação que agem no DNA. Para acessar esse texto, sugiro que coloque o som de golfinhos ao fundo e encha um copo com água para beber após a leitura (para playlist, clique aqui). Comentários meus inseridos abaixo em itálico. Se sentir o chamado, clique aqui para adquirir a meditação de Ativações com Geometria Sagrada II: Cetáceos.


A Memória de Gaia e Os 12 Crânios de Cristal

Respire profundamente três vezes.

Imagine uma luz dourada iluminando o seu chakra frontal.

Esse é um texto sobre suas memórias. Inspire profundamente e atente-se à sua respiração sempre que sentir a necessidade de fôlego para melhor absorver as informações aqui impressas. São códigos de Luz que te ajudam a recordar.

Amados, sou A’avlan. Muitos que aqui chegaram já sentem familiaridade com essa energia e a dos Seres das Águas. Sou apenas um representante da egrégora.

Hoje vamos falar um pouco sobre os elementais e a sua história, a história da humanidade, dando continuidade aos textos anteriores. Estamos linearizando a informação para que melhor compreendam. Lembrem-se de atentar-se à sua respiração enquanto realizam a leitura.

Nos primórdios da Terra seres de diferentes origem estelares aqui habitaram. Vocês vieram de muito longe, de várias galáxias.

Alguns de vocês experienciaram a vida em mundos intraterrenos, com seres de Gaia (o que chamam de elementais) e animais antes de emergirem à superfície. (Você encontra mais sobre isso no texto: “Dinossauros, Pré-Atlântida e Dilúvio”).

A experiência sempre teve um único propósito: reunião. Unir-se à fonte. Inicialmente, alguns decidiram experienciar o distanciamento da fonte. Desprenderam-se e iniciaram sua jornada. Até nesta fase o propósito era o mesmo: unir-se novamente ao Sol Central. Era como uma longe viagem, pela qual vocês experienciariam o esquecimento mas tudo para fazer o caminho de volta. (Você encontra mais sobre isso no texto: “2012 e Cápsulas do Tempo”). Vocês decidiram experimentar o distanciamento somente para posteriormente experimentar a União. Todos os que sentem o Todo em seu coração, o propósito Unificado (consciência coletiva) sabem que uma vida sem essa Consciência perde o sentido. A vida individual e só perde o sentido. A beleza da vida está no compartilhar, não é? Sabem disso em seus corações.

No período da Atlântida, um longo período em sua trajetória, iniciou-se a separação. Não somente pela experiência mas, dessa vez, separação uns dos outros. Separação do coletivo. Algumas raças entraram em divergência e com isso houve a queda de Atlântida. Agartha (como chamavam “Gaia”, a consciência viva da Terra) respondeu a este momento. Percebam este raciocínio linear: uma vez que a vibração do coletivo deprecia, isso afeta a vibração do planeta. Algumas medidas foram tomadas até mesmo para a sua proteção. O desnivelamento da frequência energética não passaria despercebido por Gaia pois ela é consciência viva. Na Atlântida o coletivo dispunha de alta tecnologia e por isso, claro, contatavam extraterrestres. E não só os contatavam mas viviam em harmonia, seres de diferentes raças sobre o mesmo chão. Com a queda da frequência coletiva isso não mais foi possível. Nas civilizações seguintes vocês mantiveram este contato mas de maneira mais discreta, alguns em câmaras, outros em naves, abduções, até que a humanidade se fizesse pronta para este contato em massa novamente. Aqueles que tinham maior contato, de forma consciente, eram por muitas vezes denominados deuses os sacerdotes e sacerdotisas. Eles somente tinham, através de sua pineal, um acesso mais límpido a estes contatos e, portanto, a essas memórias.

É disso que recordam agora, amados. Vocês estão se lembrando quem são e quem foram para que se tornem algo melhor, no sentido de “unificado”. Por isso tanto lhes é pedido para que amem uns aos outros e que exercitem a empatia no olhar. Vejam no outro os seus semelhantes, pois são partes, literalmente, da mesma origem. Essas são suas mônadas. E por conta do esquecimento, seria imaginável que brigariam entre si? Sendo da mesma família? Isso não acontece hoje na Terra? Pois bem, são irmãos. E podem se ajudar. Quando um se enxerga no outro, não por egoísmo, mas por puro Amor, uma Luz se acende na Terra. Pouco a pouco um farol se ilumina e outros irmãos são chamados a transformar também o seu olhar.

Respirem fundo novamente.

O separatismo do coletivo em Atlântida trouxe conflito e originou um holograma, através das alterações nos códigos que constituem a matrix. Este holograma vem sendo repetido desde então pois está no inconsciente coletivo e, portanto, em seus registros também. O coletivo é o indivíduo e o inverso também. Vocês vêm experimentando, então, a dualidade. O “bem” e o “mal” que são apenas e simplesmente partes da mesma coisa. Opostos da mesma linha. E esta linha, uma vez que unem-se as pontas, gera o reconhecimento de que são um.

Com a queda da Lua de cristal, ferramenta utilizada para alimentar energicamente toda a civilização Atlanti, veio o dilúvio. Com o dilúvio, a queda da consciência espiritual (em relação ao nosso mental). As camadas de esquecimento em seus “corpos” foram se consolidando cada vez mais e ao mesmo tempo, simultaneamente, vocês buscavam o caminho de volta. Seria como nadar contra a maré uma vez que encarnados esqueciam-se novamente do que havia se passado vivência anterior. Gaia, porém, tem participação ativa. E o mesmo com os seus elementos. E também os seres que lhes amparam. E suas mônadas, e suas famílias. Vocês receberam auxílio e aos poucos ganhavam como pequenos pacotes de luz. Isso pode acontecer pela fé, pelo sorriso de uma criança, por um olhar de Amor de quem ama. São pequenas cápsulas de memórias que “explodem” diante de seus olhos para que vocês se lembrem: existe algo a mais. É por isso que tanto buscam por um propósito. Sabem em seus corações que existem algo a mais.

Gaia concentrou esses registros em cada uma de suas células, de tudo o que ela constitui e que nela se origina. Basta olhar para uma flor. Você sente o seu coração se expandir? O que você sente quando olha o mar? Gaia está lá. E nós estamos, através de Gaia. Gaia tem canais de comunicação. Vamos falar melhor sobre isso.

A vida intraterrena já não é segredo para vocês. Muito acontece sob seu solo. São cidades intraterrenas, mundos próximos aos coração de Gaia. Isso sempre ocorreu e alguns são remanescentes de seus ancestrais. Alguns de nós, por exemplo, seres das Águas, são remanescentes de Atlântida, das partes que se protegeram em cúpulas no momento do dilúvio. Outras dessas partes seguiram seus caminhos na terra também, no intraterreno terrestre. As civilizações remanescem, algumas, inclusive, em quinta e sexta dimensão.

A vida subterrânea foi sempre ativa. Seus povos ancestrais (como Atlantis e Egípcios) eram capazes de viajar por câmaras e túneis. Esses espaços eram usados para proteger segredos e ferramentas, uma vez que a separação se iniciou e uma vez que houve interferência. Algumas dessas câmaras guardam segredos da humanidade. Algumas delas guardam os crânios de cristal. Algumas foram destruídas, em alguns casos para a sua própria proteção pois não era possível prever o que fariam com tanto conhecimento e com domínio de tecnologia tão avançada.

Esses crânios de cristal são como poderosas caixas de armazenamento (como HDs). Eles guardam toda a informação, os registros, de Gaia. Vieram de fora. Foram constituídos em templos de diferentes mundos, diferentes estrelas e entregues a vocês para que ancorassem a energia de seus lares em Gaia. Gaia foi sempre ativa. Ela sempre permitiu a chegada dessa informação energética até vocês. Isso é feito pelas fissuras nas placas tectônicas, pontos de forte magnetismo pois estão fisicamente mais próximos ao coração de Gaia. É como se a camada que separa vocês, na superfície, do interior da Terra e de seus cristais fosse mais fina ou “mais oca”. A informação “viaja” com maior facilidade. Por este motivo grandes templos como as grandes pirâmides e os monumentos de Páscoa foram construídos sobre essas regiões. Seguimos. Esses crânios então armazenam e emitem informação e também ancoram a energia dos seus lares em Gaia. Funcionam como receptores e emissores Wi-Fi: recebem informação do cosmos e as distribuem para vocês. Falaremos mais adiante também sobre os portais. A informação, então, vem das estrelas, diretamente para o núcleo, o coração de Gaia, para seus cristais, sua estrutura, os grandes cristais no coração de Gaia. Desses cristais, a informação é transmitida para esses pontos, onde encontram-se esses receptores, e então distribuídas pelos canais/túneis/fissuras no solo (não exatamente na superfície, visíveis, mas em suas placas). Da mesma forma que os crânios absorvem informação, os cristais de Gaia, suas conchas e demais elementos também o fazem. A diferença é somente que os crânios foram constituídos especificamente para este fim, com as funções de ancorar a energia das suas estrelas-lares e distribuí-las de forma melhor codificada para a humanidade. Os cristais fazem isso naturalmente e guardam informações preciosas. Sugerimos que se conectem com eles para ativações de memórias e com os demais elementos também. (Reforço aqui que os crânios são receptores encarregados de receber e emitir informações codificadas para toda a humanidade e por isso são tão poderosos. Além disso, conversam entre si. Conectar-se a um crânio de cristal pode ativar muitas memórias e registros individuais e da humanidade). Conectar-se a um crânio de cristal é como acessar um portal para a sabedoria dos demais crânios. Sobre os portais, então, são aberturas que levam diretamente a pontos específicos em seus registros. O que acham que acontece quando alguém visita uma pirâmide no Egito? Não é somente o que chega ao olhar. São as sensações. Se as informações e frequências são transmitidas por uma imagem, imaginem, sintam, o poder da presença, da sensação. O sentir é o que promove as mais fortes ativações pois vocês se lembram como era estar lá. Vocês se lembram como é estar lá. E vocês percebem, de uma vez por todas, que vocês estão lá. Através do coração.

Em relação à Atlântida traremos mais informações a seguir. O mesmo sobre o Egito e sobre o grande Evento.

Preparem os seus corações para receber em seu mental aquilo que a sua alma já sabe. Acessem os seus corações.

Acesse a Verdade que vive em você.

O planeta está em constante e estável transição.

Estamos muito felizes em poder auxiliar de forma mais consciente.

Contem com o nosso apoio e suporte.

Somos vocês, suas famílias e seus ancestrais.

Amor e Gratidão,

Pela consciência de A’avlan.

Para acessar os demais textos, sugeridos neste post, clique aqui.